Top

Para arquitetos: a importância de saber programar

Atualmente, com o avanço tecnológico e o fluxo de informações cada vez maior, não importa a área de formação, há uma necessidade comum aos profissionais: a especialização e a atualização constante, com conhecimentos multidisciplinares. A regra não é diferente para os arquitetos, que dividem o tempo entre o projeto, o contato com os clientes e a programação. Isso mesmo, programar softwares também é muito importante para o trabalho em arquitetura.

Imagem: Guia do PC
Imagem: Guia do PC

De início era o lápis e papel, agora é a vez do CAD (desenho assistido por computador) tipo de software que é dos mais utilizados pelos arquitetos. Hoje, a principal ferramenta de trabalho dos profissionais é o computador, e ter ao menos conhecimentos básicos de programação pode ajudar muito nas tarefas diárias. Uma das facilidades possibilitadas pela capacidade de programar é adicionar novas funcionalidades e aprimorar o software já utilizado. Para isso, basta utilizar a API, que é a interface de programação interna de um aplicativo, para escrever o código, personalizando o programa de acordo os objetivos do arquiteto.

arquitetura blog-da-arquitetura

Não pense que é necessário se tornar um programador e conhecer todos os detalhes dos softwares para perceber os resultados em projetos de arquitetura. Mas aprender alguns dos códigos relacionados aos programas utilizados pode ser útil na solução de problemas durante os processos.

E em uma rotina cada vez mais atribulada, conhecer novas saídas também pode tornar o trabalho mais simples e eficiente. Por exemplo, criar arquivos e planilhas muitas vezes faz parte do projeto de um arquiteto. Com o conhecimento em programação, esta tarefa fica para o software, e o arquiteto ganha tempo para outras atividades.

Software bog-da-arquitetura

Além disso, aprender a programar ajuda a aumentar a objetividade em cada atividade do profissional. Para programar é necessário um pensamento analítico, e por que não, algorítmico? Já Steve Jobs falava que todas as pessoas deveriam aprender a programar um computador, porque isso ensina como pensar.

E acredite, depois de tentar entender melhor os códigos de um programa e após o passo a passo para programar, o processo pode ser divertido, e o prazer de chegar ao resultado esperado já vale todo o esforço. No livro “97 Things Every Software Architect Should Know” (“97 Coisas que todo arquiteto de software deveria saber”, em uma tradução livre, e disponível em inglês), o arquiteto John Davies afirma que a capacidade de se adaptar a diferentes tarefas, entre elas a programação, é fundamental aos arquitetos. Isso os diferencia de gerentes de projetos, por exemplo. Davies considera, ainda, que o arquiteto é o intermediário entre a área de negócios e a tecnológica dentro de uma empresa.

Trabalho e aprendizado não faltam aos arquitetos interessados em aprimorar os conhecimentos e acrescentar a habilidade “saber programar” ao currículo.

Referência: Arch Daily