Top

Conheça as cidades consideradas as mais inteligentes do Brasil

A utilização da tecnologia e inovação na resolução de problemas dos grandes centros urbanos e como forma de melhorar a qualidade de vida da população resumem o conceito de “Cidades Inteligentes”. E mesmo com os desafios constantes para a administração pública e para a população, não faltam exemplos de iniciativas e atitudes que tornam as cidades brasileiras assim reconhecidas.

Imagem: Urban-Hub
Imagem: Urban-Hub

Para tornar mais evidente essa realidade, foi divulgada em agosto deste ano a relação das cidades brasileiras mais inteligentes. O Ranking Connected Smart Cities (Ranking Geral de Cidades Inteligentes e Conectadas) foi produzido em parceria com a consultora Urban Systems, e mapeou cerca 700 municípios do país, selecionando os 50 com maior destaque em desenvolvimento de soluções tecnológicas e urbanas no país.

Entre as áreas com uso de tecnologia avaliadas estão a saúde, a mobilidade, a governança, a educação, o empreendedorismo, o meio ambiente e a segurança. Por exemplo, com relação à mobilidade, o objetivo é repensar os meios de transporte nas cidades, de forma a diminuir o tempo gasto pela população com o trânsito. Novas metodologias pedagógicas e inclusão digital são as propostas referentes à educação.

Além da avaliação por indicadores, também foi feita análise por faixa populacional: até 100 mil habitantes, de 100 a 500 mil e acima de 500 mil habitantes, para não diminuir o impacto ocasionado pelas diferenças entre as realidades dos municípios no país.

As cidades premiadas

O primeiro lugar das cidades com mais de 500 mil habitantes ficou para o Rio de Janeiro, com destaque para as áreas de Tecnologia e Economia. De um total de 63 pontos, a cidade conquistou 29,9 pontos. Logo atrás, ficou São Paulo, com 29,36 pontos. A cidade paulistana teve destaque na área de Mobilidade, com as recentes mudanças no setor de transporte coletivo. As ações em conectividade e acessibilidade também foram reconhecidas na cidade.

Em terceiro lugar ficou Belo Horizonte, com 28,91 pontos. A capital chamou a atenção por ações em meio ambiente e crescimento urbano baseado na sustentabilidade. O Planejamento Estratégico 2030 é uma das iniciativas da prefeitura de Belo Horizonte que levou ao reconhecimento da cidade mineira. O objetivo é planejar ações urbanas de curto, médio e longo prazos.

Belo Horizonte/MG
Belo Horizonte/MG

Entre as cidades com o número de habitantes entre os 100 e os 500 mil, o município que ficou em primeiro lugar foi São Caetano do Sul. Já até os 100 mil habitantes, Nova Lima, em Minas Gerais, foi a primeira cidade do ranking.

Por indicadores, em soluções inovadoras na área da Energia destaque para a cidade paulista de Pirassununga. Em saúde, Vitória ficou com o primeiro lugar, sendo considerada uma das cidades com maior quantidade de leitos por habitante e com cobertura de atendimento pela Equipe de Saúde da Família. Em educação, Florianópolis foi a campeã, e em empreendedorismo, Brasília foi o destaque e levou o prêmio pelas iniciativas no apoio a empresas e novos negócios.

São Paulo/SP Imagem: Archdaily
São Paulo/SP Imagem: Archdaily

O ranking representa uma avaliação das cidades consideradas as mais inteligentes e estimula que novas ações sejam tomadas futuramente. Os municípios e a população só têm a ganhar!

Referências: Terra, Connected Smart Cities