Top

Saiba TUDO sobre o Apple Park, o novo complexo da marca no Vale do Silício

A Apple é uma multinacional muito conhecida por projetar e comercializar produtos eletrônicos e softwares de alta qualidade. Desde 1977, ela possui uma sede na cidade de Cupertino, em Santa Clara, na Califórnia. Recentemente, a empresa decidiu mudar toda a sua estrutura para outra localização, no mesmo condado. O novo complexo, um complemento para o seu antigo campus, é chamado de Apple Park e será inaugurado em abril deste ano.

Esse verdadeiro centro simbólico começou a ser construído no final de 2013. Desde lá, já foram mais de cinco bilhões de dólares gastos. Apelidado de “spaceship” ou “nave espacial”, devido ao seu desenho circular, o edifício principal tem recebido atenção especial da imprensa. Também, não é por menos. Esse será o maior prédio de escritórios, abertos e destinados a promover a colaboração entre funcionários, de todo o do mundo, e o mais ecológico do Vale do Silício.

(imagem extraída de Tecno Blog)

+ As ideias arrojadas de Steve Jobs

As primeiras ideias para o Campus Apple Park surgiram por volta de 2009, quando Steve Jobs – co-fundador, ex-presidente e diretor executivo da Apple Inc. – se reuniu com Norman Foster – arquiteto líder da empresa Foster + Partners. O projeto, lançado dois anos depois, já demonstrava uma ênfase enorme quanto a qualidade dos espaços e suas instalações. O objetivo era traduzir o trabalho inovador de engenharia e design da empresa em uma obra arquitetônica e inspirar, assim, novas gerações de criadores.

Os anos se passaram e a obra foi avançando. Aos poucos, o edifício principal, assim como outras unidades do campus, foram ganhando forma e revelando mais inspirações de seus idealizadores. O plano para a nova sede parece ter sido baseado no Main Quad – um conjunto de edifícios da Universidade de Stanford, em Palo Alto, na Califórnia – e no belo acabamento dos produtos da empresa, como os iPhones.

(imagem extraída de O Futuro é Mac)

Assista ao vídeo oficial da Apple, logo a seguir, e veja os testemunhos de todos os seus projetistas sobre o processo de criação do Apple Park, o novo campus sede da empresa:

+ O edifício ‘spaceship’

O “Spaceship” terá quatro andares e cinquenta metros de diâmetro. Só as áreas de escritórios somarão cerca de duzentos e cinquenta mil metros quadrados. Será um grande edifício, de bordas e cantos arredondados, com oito setores diferentes, separados em nove átrios. Seu acabamento limpo, de visual bastante agradável, lembra muito os produtos bem sucedidos criados pela empresa.

(imagem extraída de My Decorative)
(imagem extraída de Daily Mail)

Tanto a área interna quanto a área externa do volume contarão com passarelas, de vistas privilegiadas para o pátio central e o parque ao redor, cuidadosamente arborizado. Além das áreas de trabalho, o edifício contará com um auditório para mil lugares, um restaurante para quatro mil empregados, um centro de fitness, uma usina de geração de energia e um estacionamento subterrâneo. Para os visitantes, haverá uma loja da Apple e um café. E todos esses espaços expressarão o estilo minimalista.

(imagem extraída de Obama Pacman)

+ O tratamento paisagístico do parque

Depois de um estudo urbano e paisagístico bem aprofundado, analisando a vizinhança e todas as condições de impacto e desenvolvimento ao redor do Apple Park, os projetistas estabeleceram a zona completa do campus. Ele ocupará uma área total de cento e setenta e cinco acres, ou quase cinco mil metros quadrados. Além de edifícios, haverá também uma zona de campo, uma lagoa e um jardim com cerca de sete mil árvores recém-plantadas, entre carvalhos, oliveiras, laranjeiras, macieiras, ameixeiras, cerejeiras e outros.

Criar espaços de trabalho totalmente inspiradores, integrados à natureza de um parque, era um dos objetivos de Steve Jobs para a nova sede de sua empresa. Oitenta por cento da propriedade será apenas de verdes. Para o deslocamento dos funcionários, haverá mil bicicletas disponíveis, além de mini veículos elétricos. Eles também poderão fazer, caminhando ou correndo, um percurso de três quilômetros em trilhas ao redor do edifício principal.

(imagem extraída de Architectural Review)
(imagem extraída de Blog Justo)

+ Sistemas eco-friendlies

Acredita-se que o Apple Park seja, atualmente, um dos projetos mais sustentáveis do mundo. Seu edifício principal terá cinquenta e nove claraboias no telhado para passagem de luz natural. Painéis solares, alimentados por biocombustível, e painéis de concreto polido personalizados, compondo a cobertura. Já as fachadas receberão fechamento com três mil folhas enormes em vidro, permitindo a ligação entre interiores e exteriores, como também a livre passagem da luz natural.

Todos os sistemas elétricos e mecânicos adicionais funcionarão com energias cem por cento renováveis. Começando pela climatização, que funcionará apenas setenta por cento do ano. Esse sistema será ainda mais eficiente com a utilização de placas “ocas” entre os andares do edifício. A iluminação artificial em LED e de baixa potência pontuará apenas locais onde a luz do sol não atinge. E, depois, a água usada será reciclada para as áreas verdes, outra atitude bastante eco-friendly.  Todas essas tubulações – ventilação, gás, água ou energia – ficarão ocultas no teto, juntamente com as vigas, para que nada se reflita na fachada envidraçada e prejudique a beleza dessa bela arquitetura.

(imagem extraída de Digital Trends)
(imagem extraída de Fortune)

Acompanhe algumas das etapas construtivas do Apple Park assistindo ao vídeo abaixo:

Fontes: Design BoomThe SunBusiness Insider, R7Wikipedia.


Leia Também:

Conheça a primeira Apple Retail Store da Bélgica, projetada pelo designer Jony Ive